Antes tarde do que nunca, chegou a hora de restruturar o departamento de futebol com um bom Diretor


Depois de ficarmos quase 2 anos sem um diretor de futebol desde o afastamento do nosso saudoso Eduardo Maluf, a diretoria que foi omissa e não colocou alguém para auxilia-lo e poder acompanhar o trabalho de campo do clube, enfim o presidente Daniel Nepomuceno se deu conta de seus erros no seu mandato. Parece que o mandatário atleticano vem tentando buscar um nome para assumir a função de diretor de futebol. O que preocupa é quem ele está procurando, pois já sondou o Paulo Autuori que já teve uma passagem recente no clube na era Kalil onde foi mandado embora em poucos meses de trabalho tentando implantar algo que muitos treinadores tentaram e não conseguiram tirando a característica do time. Não é um perfil ideal de um diretor de futebol para o Atlético e se viesse encontraria uma grande rejeição da torcida e o Nepomuceno faria apenas a pressão que já é grande aumentar mais ainda. O mesmo acontece com a possível contratação do Paulo Angioni. Dirigente que tem passagens por Flamengo, Fluminense e Vasco e sai na frente para assumir direção de futebol do Galo. Segundo os próprio torcedores do Vasco se trata de um Tinoco da vida só que com grife. Pois as referências que temos deles junto a torcida do vasco são as piores possíveis. Isso é preocupante, pois o Daniel Nepomuceno trazendo um dirigente do Rio de Janeiro que não tem nenhum grande trabalho e que foi bastante contestado por todos clubes que passou, assumir a Direção de Futebol do Atlético em um momento de crise e de renovação. Essa aposta do Nepomuceno é muito perigosa e pode ganhar forte resistência junto a Massa alvinegra que já anda com a paciência curta com a diretoria e com toda razão depois de o Nepomuceno fazer força para desconstruir tudo que o Alexandre Kalil construiu nos últimos anos e que acha que a função de presidente é apenas a de assinar um cheque e meter o pé na porta de vestiário para chamar a atenção de jogadores que não respeitam quem não é do meio do futebol. Um presidente tem que entender da parte administrativa e tem que ter muito cuidado para colocar um Diretor de futebol para cuidar apenas do Departamento de Futebol e colocar nomes que levantam questionamentos assim na Massa é muito perigoso. Um bom nome que teria grande aceitação por ser alguém que entende de futebol é o do Muricy Ramalho que já declarou ter vontade de assumir a Direção de um clube. É uma boa oportunidade para colocar uma pessoa experiente e que tem moral para poder trabalhar junto com tantos medalhões como esse atual time do Atlético que vive uma verdadeira guerra de egos e estrelismo nos bastidores. Outro bom nome é a de um dirigente desconhecido, mas que vem fazendo um belo trabalho no Villa Nova-MG. Wilson Drumond é médico que já trabalhou no Leão, voltou como diretor em 2017, sendo responsável pela montagem do bom time do Villa que está fazendo uma bela campanha na Série D. Ele é um grande estudioso do futebol e tem uma ótima relação para com jogadores e tem métodos de contratar jogadores com um custo menor que o normal fazendo o Villa economizar até 40% na contratação de jogadores, conseguindo bular os empresários que só pensam em inflacionar o mercado. Wilson Drumond lembra muito os mesmos passos do saudoso Eduardo Maluf que começou como Dirigente do Valério Doce de Itabira e que chamou atenção dos dirigentes do time rival lá do Barro Preto, o resto da história do Maluf todos já conhece, sendo o melhor dirigente da história do futebol Brasileiro. Vale muito a pena apostar num sangue novo e que tem motivação para buscar coisas melhores e maiores para o clube e uma opção melhor do que a de contratar um dirigente carioca com passagens ruins pelo falido e péssimo futebol Carioca sendo contestado por todas torcidas que passou como é o caso do Paulo Angioni. Opção no mercado de apostar em um bom nome para a direção do futebol tem, basta o Daniel Nepomuceno pensar melhor e avaliar bem o nome certo para esse momento do Atlético e para dar continuidade para esse Diretor de Futebol renovar boa parte desse elenco contratando jovens jogadores com a característica do clube mantendo a filosofia do nosso saudoso Eduardo Maluf de formar grandes equipes Vamos larga a secretaria da prefeitura de BH e começar a trabalhar como o presidente do Clube Atlético Mineiro, senhor Daniel Nepomuceno, porque ficar tentando acalmar a Massa com projetos de um Estádio do Galo nessa atual crise que vivemos não vai colar. Não destrua tudo que o Kalil construiu com muito suor nesses últimos anos. Pois o clube foi entregue todo organizado e destruir tudo isso, mancharia o seu nome para sempre na história do Clube colocando seu nome ao lado de fracassados como Paulo Cure e Ziza Valadares. Todos nós atleticanos só queremos o nosso Galo de volta, mas isso começa pelas atitudes do presidentes que não pode errar tanto, e se cometer erros aprender com eles para não continuar repetindo. Aqui é Galo, sempre!


Posts Em Destaque